quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Skype, desafios e ameaças futuras


Os indicativos numéricos do Skype não deixam a menor dúvida quanto ao seu sucesso. Este aplicativo foi baixado cerca de 145 milhões de vezes desde sua criação. Nos cálculos da empresa, ela conta com mais de 47 milhões de usuários. Mais de 1,8 milhão de pessoas utilizam o SkypeOut, que é o serviço pago onde é permitido aos usuários a conexão com os telefones convencionais utilizando o computador a custos baixos.

Entretanto, os desafios e ameaças do Skype são diversos. E este é um problema crescente pois a concorrência entre serviços é bem acirrada, então muitos apps são criados com a proposta de ganhar terreno no campo em que o Skype domina. A Google, por exemplo lançou o Google Hangouts, a Apple lança o FaceTime e a Viber Media lança o Viber e até um software japonês chamado Line entrou nessa briga. Ou seja, o que não falta é concorrência para o Skype.

O Skype se viu diante de um grande desafio, teve que se adaptar rapidamente. A maioria dos consumidores de tecnologia estão usando celulares e smartphones e deixando de lado o uso de linhas fixas de comunicação.

Sabe-se que o Skype tinha maior uso em computadores de mesa, desktops e, portanto, esta é uma grande ameaça e significa a necessidade de realizar avanços que com rapidez  para atingirem, também, o segmento de telefonia móvel.

Agora, já existe no mercado o Skype para smarthphones, tablets, que fazem chamadas de voz e com vídeo para qualquer pessoa que também use o Skype, seja ela usuária de Android, iPhone, Mac ou PC, finalmente.

O Viber é um aplicativo popular que faz chamadas e envia mensagens para outros usuários gratuitamente em smartphones. Atualmente lançou uma versão para  computadores de mesa com sistemas operacionais OSX(ibm) e Windows. Este serviço foi lançado em 2010 por uma start-up de Chipre, passando a ser então uma das maiores concorrentes do Skype da Microsoft, em todos os serviços e em todas as frentes.

Diferentemente ao Skype, onde os usuários têm de criar um nome de usuário (username), o sistema do Viber usa os próprios números dos celulares e smartphones, sem contar que no Skype esta é uma funcionalidade paga.

Para computadores o Viber criou aplicações que incluem a possibilidade de chamadas de vídeo, fazendo distinção das versões móveis (o Skype tem esta funcionalidade em ambos os tipos de dispositivo), e é possível fazer a transferência de chamadas entre computadores, tablets e smarthpnones.

O Skype passou a deixar de lado as conexões do software de conferência em PCs e se expandiu rapidamente para app de videoconferência livre. Mesmo assim o Google não perdeu tempo e lançou o Google Hangouts, com suas funcionalidades semelhantes a do Skype, com intenções claras de tomar, para si, o título de app mais usado.

Embora semelhante em conceito, o Hangouts difere do Skype em muitos aspectos. A EducationWorld examinou ambos os aplicativos e compilou uma lista de prós e contras de cada plataforma para facilitar o entendimento e a escolha dos usuários.

Outra ameaça, o Line é um software japonês, que vem sendo definido como a resposta oriental para o Skype. Seus números são também impressionantes, em 23 meses já tem 150 milhões de usuários No primeiro trimestre, as vendas da companhia baseada em Tóquio cresceram 92%, atingindo US$ 57 milhões. Depois de atravessar as fronteiras da Ásia, o aplicativo já ocupa o primeiro lugar na lista dos downloads gratuitos em mais de 40 países.

No Brasil, o desafio a ser ultrapassado é a ação da Embratel, em dar a liberdade tarifária, já em 2014, para ligações internacionais, numa clara ameaça a evolução de outros serviços, pois a Embratel não sofre somente a competição de outras empresas, mas a concorrência de serviços como Skype.

Como passo para visão de futuro da Microsoft, conforme é comentado nos EUA, já existe a possibilidade de desfrutar do Skype no Outlook, desde a pasta de entrada do gestor de correios pode-se usar o Skype. Antes, com o Messenger no Hotmail, podia-se escrever textos, entretanto agora, com o Skype no Outlook podemos nos utilizar das videochamadas. As contas do Outlook poderão fazer praticamente tudo. Utilizar as redes sociais, enviar mensagens de correio eletrônico (claro) e agora falar em vídeo e chat com os seus contatos. Esta é uma das apostas que a Microsoft faz, pois desde que adquiriu o Skype foram dados passos em direção da integração do Skype dentro da nuvem de programas da Microsoft.

Conclusão

Sem nenhuma dúvida o Skype é um sucesso e foi o aplicativo revolucionário dos últimos tempos, e o grande  precursor das chamadas de vídeo, entre usuários.

Eu mesmo tive uma experiência bem positiva, há 4 anos atrás, onde através do Skype instalado no meu computador de casa, pude VER e OUVIR o meu filho que estudava na faculdade de Coimbra, do outro lado do Atlântico, e que não nos víamos há mais de 1 ano, imaginem a emoção que foi esse reencontro via Skype e, diga-se de passagem, com uma nitidez impressionante. A partir daí tivemos (nós, a família) o Skype como o principal software do nosso computador. 

O serviço de videoconferência em grupo, recentemente habilitado (Skype Premium) é um dos pontos altos e positivos, onde é possível configurar com muita facilidade uma conferência entre várias pessoas em lugares bem distintos, sem que haja travamentos ou perda na qualidade.

No contexto atual, no qual as redes sociais estão em voga, e que todas as pessoas, de 8 a 80 anos, estão buscando  a conectividade e se dedicando à quebra de paradigmas, como na participação das redes sociais, sob pena de se sentirem excluídos, afinal hoje em dia TODOS estão ON...

Por isso, imaginem a integração do Skype com o Facebook, este é outro aspecto que deve facilitar a vida de muitos usuários.

A Microsoft busca a integração com o Outlook e se eu pudesse intervir nos rumos estratégicos de futuro, eu buscaria um acordo com o Facebook para em parceria ganhar mais fôlego de mercado.

O que não faltam são concorrentes para o Skype, os desafios são sempre presentes com o surgimento de apps que se propõe a oferecer as mesmas atividades e serviços, e estão vindo fortes nos celulares: o Viber, WhatsApp, Hangouts, FaceTime dentre outros.

Há quem diga que o desafio do Skype é “conseguir ganhar dinheiro”, se transformando em uma empresa operadora de telefonia com abrangência mundial. Mas, na minha opinião o maior desafio do Skype é “SE MANTER VIVO!”. E eu torço pro isso ... Confesso!

Bibliografia

http://ebookbrowse.com/desafios-do-skype-na-coleta-de-dados-na-pesquisa-em-educacao-online-pdf-d160952141

http://outlookentrar.net/skype-no-outlook/

http://www.educationworld.com/a_tech/skype-versus-google-hangouts.shtml

http://www.publico.pt/tecnologia/noticia/viber-lanca-aplicacao-para-computador-e-concorre-com-skype-em-todas-as-plataformas-1593662

https://play.google.com/store/apps/details?id=com.skype.raider&hl=pt_BR

http://www.wharton.universia.net/index.cfm?fa=viewArticle&id=1025

http://search.folha.com.br/search?q=skype&site=online

http://www.olhardireto.com.br/noticias/exibir.asp?id=62072

http://www.yourfilezone.com/signup?sf=search_books&ref=4947201&q=DESAFIOS+DO+SKYPE+NA+COLETA+DE+DADOS+NA+PESQUISA+EM+EDUCACAO+ONLINE+pdf

http://skypefone.blogspot.com.br/2008/09/as-ferramentas-do-skype-resumo.html

http://pt.wikipedia.org/wiki/Skype

Nenhum comentário :

Postar um comentário