Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2018

Arquitetura Corporativa e a Transparência

Por Vanessa Nunes
Neste ano de 2018 vou iniciar meu primeiro artigo na mesma linha dos artigos de 2017: continuarei falando sobre a relação da arquitetura corporativa com o provimento de transparência nas organizações.
Vou começar fazendo um paralelo com uma discussão que tem estado em todas as redes sociais e mesas de bar atualmente: as famigeradas fake news. Essas falsas afirmações que são jogadas ao vento, muitas vezes com intenções maliciosas, e se disseminam atualmente mais rápido do que um vírus de computador, tem influenciado pessoas a formarem opinião e tomarem decisões baseado no que é dito ao seu redor, ou considerando a sua vida digital, no que anda acontecendo na sua timeline
Bom, este não é um artigo sobre fake news, mas vamos fazer um paralelo considerando o contexto de um ambiente organizacional.
É fato que fake news também ocorrem dentro de organizações no que diz respeito às informações sensíveis ao negócio, seja por interesses específicos que são de conhecimento d…

Análise de Negócios no Poder Público - 5a e última parte

Por Marcelo Neves
No último e penúltimo  artigo explorei os conceitos de mudança e valor, e agora, neste artigo discorro sobre os outros 4 conceitos fundamentais da análise de negócios: pessoas, contexto, necessidades e soluções.
Apenas recordando que todo trabalho de análise de negócios leva em consideração as 6 dimensões: mudanças, valor, pessoas, contexto, necessidades e soluções. Nenhuma dessas dimensões isoladas é capaz de descrever o trabalho de análise de negócios nas organizações.

Pessoas Iniciativas de mudança, em grande parte, visam adaptar as operações da organização para que esta sobreviva e preserve seu diferencial competitivo. Em organizações públicas, mesmo com a ausência de concorrência, esta precisa constantemente revisitar sua estratégia e operações com o objetivo de adaptar-se às crescentes e novas necessidades dos cidadãos.
Nesse cenário de melhoria contínua o elemento primordial são as pessoas, ou como alguns gostam de se referir, partes interessadas.
O BABOK des…

Dados Abertos – Insumos da Estratégia Brasileira para a Transformação Digital (E-Digital)

Por Thiago Ávila

No segundo semestre de 2015, escrevemos um artigo indagando o que faríamos com os 40 trilhões de gigabytes de dados disponíveis em 2020 e, posteriormente, iniciamos uma série de artigos sobre o ecossistema de dados e os Dados Abertos. Passado aproximadamente a metade deste período de tempo, fomos brindados nesta semana com a sanção presidencial do Decreto Federal 9.319/2018, que “Institui o Sistema Nacional para a Transformação Digital e estabelece a estrutura de governança para a implantação da Estratégia Brasileira para a Transformação Digital”, conhecida como E-Digital. Um trabalho espetacular liderado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) em articulação com diversos outros Ministérios, instituições e representantes da sociedade brasileira. 1.A E-Digital A E-Digital tem como objetivo aproveitar o potencial das tecnologias digitais para promover o desenvolvimento econômico e social sustentável e inclusivo, com inovação, aumento de …

Política e Implementação do Governo Eletrônico Brasileiro - parte I

Por Valéria Esther Nigri Musafir *
Neste retorno do blog com um novo visual, apresento o capítulo que escrevi “Brazilian e-Government Policy and Implementation” do livro "International e-Government Development: Policy, Implementation and Best Practice" (Musafir, 2018). O livro é dividido em 3 partes: a primeira parte mostra os regulamentos, direcionamentos, melhores práticas e políticas de organizações internacionais; a segunda, mostra planos de ação em alguns países - estudos de casos (onde o meu capítulo 7 está inserido); e a terceira parte apresenta iniciativas, boas práticas e lições aprendidas de outros países. O livro é uma coletânea de estudos sobre a percepção de gestores públicos e políticos, a respeito da necessidade de implementar projetos de governo eletrônico como forma de melhorar a eficiência, participação, transparência e a prestação de contas, principalmente de países em desenvolvimento. Diferentes experiências e melhores práticas de países como China, Finlân…