quinta-feira, 30 de julho de 2015

Arquitetura Corporativa e a Metodologia de Redesenho de Serviços Públicos da EloGroup

No artigo anterior vimos como o Modelo de Conteúdo, sugerido a partir desse artigo, se relaciona com o Relatório de Levantamento de Governança de TI na Administração Pública, emitido pelo TCU em 2014. Hoje estudaremos os relacionamentos entre o mesmo Modelo e a Metodologia de Redesenho de Serviços Públicos, uma metodologia desenvolvida pela EloGroup.

Essa metodologia foi apresentada durante uma reunião do Grupo de Trabalho (GT) Padrões BPM, vinculado ao Segmento Áreas de Integração para Governo Eletrônico da ePing. Você poderá ter acesso ao vídeo da apresentação aqui

O eixo central da metodologia se baseia no BPM (Gestão de Processos de Negócios) por, segundo a visão da EloGroup, melhor representar a realidade das organizações no nível da execução de suas atividades para a entrega de seus serviços.

A metodologia utiliza um framework composto por cinco etapas, representados na figura abaixo.



Uma arquitetura corporativa eficaz deve suportar a organização apresentando a situação atual dos negócios e da TI, assim como o estado desejado para o futuro. O uso do Modelo de Conteúdo de Arquitetura Corporativa permite a construção de ambas as visões.
Assim, o Modelo de Conteúdo, em todos os seus Blocos, é aderente tanto ao levantamento de 'Visão de Futuro' quanto à etapa de 'Imersão' previstas no framework da EloGroup.

Para as demais fases de 'Redesenho', 'Desenvolvimento' e 'Escala”, o Modelo apoia e facilita a análise de relacionamentos entre Estratégia, Projetos, Serviços de Negócios e seus componentes: Processos, Competências, Infraestruturas Físicas e de TI e levantamento de riscos e conformidade a normas internas e legislação externa. Essa facilidade agiliza a implementação dos novos serviços racionalizando as ações e reduzindo os custos envolvidos.

Não deixe de ler o artigo de Guttenberg Passos que trata da Metodologia de Redesenho de Serviços Públicos e seus relacionamentos aos preceitos da governança corporativa.

Nenhum comentário :

Postar um comentário