terça-feira, 6 de maio de 2014

Redes Sociais

As redes sociais são canais que atendem necessidades voltadas a comunicação e divulgação de serviços. Diferente de outras formas, como televisão e radio, por exemplo, as redes apresentam um investimento mais baixo e uma maior capacidade de acesso e rapidez, visto que a maior parte de nós estamos conectados 24 horas por dia.

Entretanto, por termos uma grande quantidade de canais com muitas funcionalidades, precisamos escolher e aprender a fazer uso do que melhor nos atende, e quando digo “aprender a fazer uso” não é simplesmente saber criar uma pagina, um blog, um perfil ou um grupo, é entender que existem diversas ferramentas que podem ajudar a direcionar o seu negocio, a quantificar a qual número de pessoas a informação está atingindo e como elas aceitam isso. E estes são apenas alguns benefícios, entre tantos que estão disponíveis nas redes sociais.

Este assunto foi amplamente discutido nos dias 29 e 30 de abril em Brasília, no Seminário Redes Sociais e e-Gov, realizado pelo Centro de Estudos Temáticos de Administração Pública (Cetem) para agentes públicos e estudiosos da Administração Pública, dos governos federal, estadual e municipal que, conhecedores da importância da utilização das redes sociais na melhoria do relacionamento e prestação de serviços para o cidadão, compartilharam informações e relataram os trabalhos e experiências com as redes sociais em desenvolvimento nos seus órgãos.

O que mais me chamou atenção na programação foram as (des) conferências, que aconteceram na manhã do segundo dia. Foi um espaço voltado para os participantes conversarem sobre as dificuldades que enfrentam e as vitórias que alcançam no decorrer da caminhada dentro de seus órgãos com a implantação das redes sociais. Vários participantes informaram que as redes sociais já estavam bem implantadas em seus órgãos e outros que foram para colher informações para começar implantar em suas organizações.


O Seminário foi um ótimo espaço para debater sobre esse assunto, que ainda, gera muita dificuldade no que diz respeito a implantação de redes sociais para a Administração Pública.


Nenhum comentário :

Postar um comentário