quarta-feira, 7 de maio de 2014

O QUE É “TAXONOMIA XBRL”



Vivemos na era das crescentes revoluções, sendo a principal delas a digital. A contabilidade, sendo uma ciência essencialmente social, tende a acompanhar estas mudanças no intuito de se adaptar a estes novos tempos. Após os recentes escândalos onde foram envolvidos as grandes corporações internacionais, muitas delas sede da confiança dos mercados financeiros, fora necessário além de se criar uma linguagem financeira única, também um formato unificado para envio de relatórios financeiros, de forma a permitir sua emissão aos órgãos reguladores com integridade e confiabilidade.

A partir deste contexto surgiu o padrão hoje adotado no Brasil, chamado de XBRL.

Segundo o professor Reinaldo Luiz Lunelli, o XBRL (na sigla em inglês Extensible Business Reporting Language) é uma tecnologia criada por um contador americano, em 1998, que permite a automação do processo de divulgação de envio e recepção de relatórios semanais, mensais ou anuais, seja das pequenas, médias ou grandes empresas, a respeito da posição econômica financeira e contábil. Ele não pretende alterar o conteúdo das informações, que já são enviadas a órgãos reguladores e do governo, mas permitirá uma conversão para essa tecnologia que  qualquer sistema, em qualquer língua, poderá compreender. No Brasil, será adotado, pela primeira vez, pelo Governo Federal, através da Secretaria do Tesouro Nacional, no sistema chamado SICONFI -Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público. Esta ferramento visa substituir o SISTN - Sistema de Coleta de Dados Contábeis do Entes da Federação. Isto ocorreu em virtude, principalmente, do fato da STN receber diversos documentos destes Estados e Municípios em formatos que ou vinha corrompidos ou não abriam. A diferença entre os sistemas reside no fato que o SICONFI utiliza o padrão XBRL. 

A taxonomia brasileira , aplicada ao setor privado, foi criada pela equipe TECSI/FEA/USP e está em processo final de validação pelo XBRL International Institute (EUA). A Jurisdição Brasileira é a primeira a ser criada na América Latina e está sob a responsabilidade do Conselho Federal de Contabilidade. No que concerne ao setor público, a taxonomia já foi criada e está sendo implementada pela Secretaria do Tesouro Nacional. 

Portanto, resumidamente podemos afirmar que uma taxonomia XBRL é um dicionário estruturado que explica o conjunto de conceitos utilizados por um país, um grupo de países ou um domínio particular (bancos, seguradoras, bolsa de valores). As taxonomias permitem criar os documentos XBRL, as instâncias, que contêm fatos (os dados contábeis e financeiros) que são assim trocados pelas empresas e as organizações envolvidas (bancos, bolsas, seguradoras, organismos de controle financeiro e organizações estatísticas).

Nas próximas postagens, estaremos aprofundando sobre as interações do XBRL e a contabilidade. 


*  Amanda Costa Nascimento Rique é contabilista, pós graduada em auditoria pública com ênfase em gestão pública, analista financeira do SERPRO e suplente do SGT XBRL do governo federal.
* Reinaldo  Luiz Lunelli é contabilista, auditor, professor universitário, autor de diversos livros e membro da redação dos sites Portal Tributário e Portal da Contabilidade.  


Nenhum comentário :

Postar um comentário