terça-feira, 21 de outubro de 2014

Padronização de dados e transparência governamental

Campbell Pryde, que é o diretor presidente do consórcio XBRL no Estados Unidos, faz uma apresentação na Conferência Internacional XBRL 2014, abordando o tema da padronização dos dados e sua importância para que se atinja altos níveis de transparência governamental.

Pryde abordou aspectos da Lei de Contabilidade e Transparência Digital (Digital Accountability and Transparency Act - DATA), e como esta lei permitirá análises avançadas sobre os dados contábeis referentes aos gastos do governo americano. Algo semelhante podemos observar no Brasil, através da LAI (Lei de Acesso à Informação).

O palestrante destacou o fato de que tais legislações podem ser entendidas como parte de um longo processo que visa a obtenção da transparência nos gastos públicos. O governo americano (bem como o brasileiro) tem um ciclo de vida complexo nos gastos, complexidade esta que torna-se mais grave por conta de que a análise destes dados irá envolver múltiplos sistemas informatizados de grande porte, os quais fazem uso dos mais variados formatos de informação.

Para que esta infinidade de dados seja corretamente analisada, se faz necessária uma padronização para os períodos envolvidos, identificação das entidades, bem como dos relatório emitidos.

Um questionamento interessante surgiu na plateia da palestra, perguntando como as informações obtidas destes dados podem auxiliar na avaliação de desempenho das agências governamentais, já que uma coisa é saber quanto custa, e outra é saber se determinado programa está sendo bem sucedido. Pryde indicou que a padronização pode servir como uma janela para o trabalho das agências, à partir da qual diversos grupos, como por exemplo organizações não governamentais, poderão "vigiar" as atividades das agências.

Nenhum comentário :

Postar um comentário