terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Começando a criar uma instância XBRL

Hoje começaremos a tratar do documento que consiste em uma instância XBRL, especificamente sobre os elementos iniciais que são necessários para que o documento seja corretamente reconhecido pelos sistemas informatizados de processamento de informações contábeis e financeiras que façam uso do padrão XBRL (eXtensible Business Report Language). Lembrando que este é o padrão adotado no Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro (SICONFI).

Declaração XML

Conforme já discutimos anteriormente aqui no blog, o padrão XBRL é baseado no padrão XML (eXtensible Markup Language), e desta forma todo documento de instância XBRL deve ter em seu início uma linha de texto indicando que aquele arquivo trata-se de um documento XML, conforme exemplo abaixo:

<?xml version="1.0" encoding="UTF-8"?>

De acordo com o padrão XML, uma tag iniciada com o caractere "?" indica que se trata de informações sobre o próprio conteúdo XML. No exemplo acima, o atributo "version" indica a versão do padrão XML que foi adotada quando o documento em questão foi criado, e o atributo "encoding" indica a codificação de caracteres utilizada para redigir o documento. No caso foi utilizada a codificação UTF-8, a qual permite a utilização de caracteres nas mais variadas linguagens, desde português, inglês, espanhol, até mesmo linguagens orientais como chinês e árabe.

Tag principal

Uma vez feita a declaração das informações sobre as características XML utilizadas no documento, estamos prontos para iniciar o conteúdo propriamente dito, e isto se dá através da escrita da tag principal, ou seja, a primeira que aparece no conteúdo. No caso de um documento XBRL, a tag principal deve ser "xbrl", que indica que o conteúdo do arquivo consiste em informações contábeis e financeiras codificadas com as regras deste padrão.

Na próxima postagem iremos detalhar um pouco mais este início de um documento de instância, até lá.

Nenhum comentário :

Postar um comentário