terça-feira, 19 de abril de 2016

Transparência Organizacional


Como Estamos? Alguns Números


Hoje eu trouxe alguns números que apresentam avaliações em relação à transparência em determinados setores do governo. Neste momento vou apenas lançá-los aqui. Pretendo discutir alguns pontos ao longo das minhas próximas postagens.


  • Aid Transparency Index
    • O Aid Transparency Index avalia a transparência dos fluxos de ajuda dos principais doadores mundiais. 
    • Nota: O Brazil não aparece nas avaliações de 2015 e 2016... 
  • Linagurg-Maduell Index
    • Linagurg-Maduell Index é um método de avaliação da transparência de ativos públicos, tais como fundos soberanos e outros investidores governamentais de longo prazo. Ele tem ramificações fora para cobrir todos os tipos de investidores institucionais públicos. 
    • O índice é baseado em uma escala de 10 pontos que tratam de dez princípios da transparência para fundos soberanos, cada um adicionando um ponto para a classificação de índice. 
  • Open Data Index
    • O Índice Global de Dados abertos visa medir o nível de abertura de dados do governo em todo o mundo provendo uma auditoria sobre se e como os governos publicam seus dados. 
    • Nota: Surpresa com a melhora significativa de 2014 para 2015. 
  • Open Budget Index
    • O Open Budget Index avalia a clareza, escopo e disponibilidades de documentos referentes ao orçamento e gastos públicos. 
  • Resource Governance Index
    • O Índice de Governança de Recursos (Naturais) mede a qualidade da governança no setor de petróleo, gás e mineração de 58 países. 
  • Global Right to Information Index
    • Global Right to Information Rating (RIT) realiza a uma análise comparativa das leis de acesso as informação pelo mundo através da medição de indicadores.
Para fechar, os dados que consegui coletar, de acordo com a última avaliação anual (2015) da organização Transparency International, vê-se que a corrupção vem se tornando uma “praga” em todo o mundo. O Brasil não aparece bem neste cenário obtendo 38 pontos (de 0 - altamente corrupto a 100 - limpo). Esta pontuação vem caindo desde 2012 (43 pontos), e em 2015 foi o país que mais declinou, obtendo o 76º lugar de 168 países avaliados. 

Esta organização ainda afirma que os países com melhor desempenho compartilham características chave como acesso à informação e participação do cidadão. Neste ponto transparência surge como uma demanda emergente, para ajudar a melhorar este cenário, pois estabelece um conjunto de aspectos que sugerem a existência de políticas, procedimentos e tecnologias para fornecer acesso, uso, qualidade, compreensão e capacidade de auditoria de processos e informações de todas as áreas do governo. 

Nas próximas semanas pretendo investigar um pouco sobre cada uma dessas avaliações e os métodos utilizados. Imagino existirem outras entidades realizando avaliações em cenários específicos. 

Aceito sugestões!

Nenhum comentário :

Postar um comentário