terça-feira, 23 de setembro de 2014

Novas iniciativas em XBRL pelo mundo

Na Conferência Internacional XBRL 2014 houve um painel sobre novas iniciativas de utilização do padrão XBRL pelo mundo. Segue abaixo um resumo das iniciativas apresentadas no painel.

No Japão há um programa voluntário para relatórios sobre os ambientes empresariais, que está tendo um papel importante em dar aos investidores a informação que eles precisam para fazer investimentos de longo prazo. O apresentador comentou que as empresas possuem "duas faces", uma "face visível", que consiste nas informações financeiras e ações realizadas, e uma "face invisível" que inclui fatores menos tangíveis como rentabilidade futura, juntamente com informações não numéricas, como os esforços pela sustentabilidade.

Na Holanda há algo que foi chamado pelo painelista de "cadeia holística de relatórios", e que está revolucionando a troca de informações sobre pensões e outros dados referentes ao emprego, entre os cidadãos, empregadores, e o governo. Todos se beneficiam, com os empregados tendo a garantia de que estão tendo a cobertura correta, e com os empregadores tendo controle sobre suas obrigações, eficiência e custos. Soma-se a isto a mitigação de riscos para todos os envolvidos.

Por fim, o Ministério das Finanças da China demonstrou sua nova plataforma de análise global, abrangendo dados da China, Estados Unidos, e Reino Unido, com muitos outros que estão se colocando online em breve. Criada para facilitar a análise aprimorada, ela retrata múltiplos modelos de dados regulatórios, abrangendo 9 taxonomias, mais de 30.000 elementos padrão, e mais de 1,3 milhão de elementos estendidos; e oferece pesquisa instantânea em 100.000 documentos de instância XBRL, com mais de 58 milhões de pontos de dados de 26.000 companhias. A plataforma é um feito realmente impressionante e um modelo para como utilizar dados em XBRL.

Quando os membros do painel foram questionados sobre o que se pode fazer para suportar projetos como estes, o consenso foi: "parar de falar sobre sintaxe [formato dos dados], e começar a falar sobre semântica [significado dos dados]".

Nenhum comentário :

Postar um comentário