sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Níveis de Maturidade em SIG Corporativo - Parte 1

A integração entre o SIG (ou GIS – Geographic Information System) e as tecnologias de geoprocessamento (que são as tecnologias envolvidas no processamento de dados espaciais), bem como os fluxos de trabalho, somados as tomadas de decisão numa organização é denominado SIG Corporativo.

Não existe um modelo único de como esta integração deve ser realizada, pois esta união de SIG com processos corporativos se dá de maneira única a cada instituição. Cada empresa deve formular como essa integração deve ser feita de forma a garantir que este instrumento atenda as demandas necessárias de forma eficiente para o seu ramo ou mercado de atuação.

Segundo Jaana Mäkelä et al. (2009) a integração para consolidação de um SIG corporativo ocorre em estágios distintos nas empresas. Esses estágios são denominados “níveis de maturidade” ou GIS Maturity Level. O nível de maturidade SIG de uma organização é concebido através de seus recursos tecnológicos, competência humana, entendimento dos benefícios e utilização efetiva das tecnologias e informações espaciais para que se alcancem os objetivos corporativos. Em uma empresa “madura”, que já atingiu o SIG corporativo, as informações geográficas (espaciais) são utilizadas em todos os processos de negócios em que poderão oferecer benefícios, e o seu uso não estará mais vinculado apenas a uma demanda específica da área de Cartografia e Mapeamento, mas sim integrada ao sistema de informação da organização. (Marr and Benwell, 1996).

Para definir os níveis de maturidade no qual uma empresa está inserida, e também fornecer suporte para uma evolução até a consolidação de um SIG corporativo, foi proposto um modelo de maturidade SIG por Jaana Mäkelä (Universidade de Helsinki e Universidade de Aalto). Este modelo foi publicado na Conferência Geoespacial Global maio de 2012 na cidade de Québec no Canadá. Jaana Mäkela, porém, possui trabalhos publicados acerca do tema “SIG Corporativo” pelo menos desde o ano de 2010.

Os níveis de maturidade segundo Jaana Mäkelä:
a) Caso Específico: A organização utiliza pouco dados geográficos, que são produzidos ou consultados por poucos profissionais interessados de maneira não sistematizada.
b) Administrado Separadamente em Cada Ramo: A utilização de dados e informações geográficas é limitada a processos tradicionais de trabalho, que possuem seus próprios sistemas de informações geográficas separado. A gestão destes dados e informações é descentralizada e realizada separadamente em aplicações individuais. Os usuários são preparados para operar apenas suas aplicações específicas e não há benefícios da utilização destes dados e informações geográficas nos fluxos de trabalho.
c) Coordenado Concentrado: O uso dos dados espaciais é usado de maneira coordenada, porém não há planejamento para gestão de casos excepcionais. Dados e informações geográficas são utilizadas continuamente em diversos processos de negócios. A organização não tem uma estratégia ou plano comum para a gestão dos dados e informações. A gestão destes é planejada sistematicamente com outras formas de gestão de dados. Os benefícios das informações geográficas são avaliados conforme a lucratividade, ou diminuição de gastos.
d) Compreensivelmente Administrado: A gestão reconheceu os benefícios e a eficiência operacional das informações geográficas no processo de tomada de decisão e na qualidade dos produtos entregues ao cliente. A organização possui estratégias para a informação geográfica porem estas estratégias ainda não estão implementadas ou estão em seu processo inicial de implementação. A gestão da informação geográfica é centralizada.
e) Estrategicamente Otimizado: Estratégias de informação são implementadas nas operações da organização. A gestão das informações geográficas é integrada e faz parte da gestão de informações gerais da empresa. As informações geográficas são cada vez mais utilizadas e os funcionários são treinados para a utilização de aplicações SIG. A gestão segue e mede regularmente como as informações geográficas afetam a produtividade do trabalho e no processo de tomada de decisão.



De acordo com Jaana Mäkelä, as seguintes áreas e subáreas são consideradas para cada nível de maturidade quanto:

a) Arquitetura: a área abrange os três pontos de vista sobre arquitetura de sistemas de informação integrado: informação, sistema de informação e tecnologia. As subáreas são: base de dados geográficos, softwares GIS e aplicações, e tecnologias que suportam o uso de dados espaciais. Estas áreas levam em consideração a aquisição e gestão e a disponibilidade destas informações geográficas para usuários em potencial, pois constituem a infraestrutura de dados geográficos da empresa. Ferramentas de SIG apropriadas bem como seu uso flexível sob a forma de tecnologias como desktops, internet e móveis (mobile) dão suporte a utilização de dados e informações geográficas.

b)  Serviços e Processos: este é o quarto ponto de vista sobre arquitetura de sistemas de informação integrados. Ele descreve o papel da informação geográfica tanto na organização interna dos processos corporativos quanto para os serviços externos prestados a cliente ou órgãos fiscais. Soluções para internet como serviços de mapas para cidadãos são exemplos de serviços para clientes. A informação geográfica também pode ser utilizada nos serviços de apoio interno da empresa, como em documentação e gestão de patrimônio ou obras.

c)   Capacidades: a capacidade interna de uma organização consiste na gestão do entendimento e do compromisso, de profissionais capacitados, do continua comunicação sobre as possibilidades e benefícios do uso dos dados espaciais, e da cooperação interna de profissionais de diferentes setores e departamentos.

Ainda de acordo com Mäkelä, no modelo de maturidade SIG, o papel individual do profissional esta relacionado com o compromisso e contribuição pessoal para o aumento do uso de informações geográficas.

Com nestas diretrizes, qual o nível de maturidade do uso de SIG na sua organização?


Na próxima semana detalharemos o Modelo Even Keel, que também descreve e avalia a maturidade de SIG corporativo!

Nenhum comentário :

Postar um comentário