quinta-feira, 10 de julho de 2014

Áreas de Integração para o Governo Eletrônico realiza Reunião de Planejamento para a Arquitetura e-PING de Interoperabilidade.


No último dia 02 de julho foram apresentados os Planos de Trabalho 2014-2015 para a Comunidade Áreas de Integração, composta por mais de 2.500 pessoas, integrantes do Portal do SISP, da página do Facebook e do blog, que acompanharam os debates por videoconferência e pela internet.

Desdobramento do Seminário e-PING Áreas de Integração para o Governo Eletrônico, realizado nos dias 25 e 26 de fevereiro deste ano, a Reunião de Planejamento permitiu o debate sobre as iniciativas previstas para o período 2014-2015 em relação aos padrões, metodologias, diretrizes e políticas que envolvem a integração de dados e processos, integração de processos, intercâmbio de dados contábil-financeiros, intercambio de dados geoespaciais, plataforma de integração e interoperabilidade de e-serviços e integração estados e municípios.

As diretrizes estratégicas foram reforçadas pela Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, que exerce o papel de Coordenação-Geral na Arquitetura e-PING – Padrões de Interoperabilidade de Governo Eletrônico, enfatizando os desdobramentos das reuniões voltadas a "repensar a e-PING", que culminaram com seu reposicionamento estratégico, e o direcionamento das iniciativas da e-PING, sempre que possível, para uma maior participação em projetos estratégicos do Governo, como o Sistema Nacional de Informações de Registro Civil (SIRC) e o Registro de Identidade Civil (RIC), por exemplo.

Nos Planos de Trabalho, resultado das discussões mantidas pelos SubGrupos de Trabalho (SGT), foram destacadas pelos coordenadores suas iniciativas principais para o primeiro ano:

  • a aproximação do SGT BPM (Business Process Management) com a Assessoria Especial para Modernização de Gestão, do Ministério do Planejamento – que recentemente realizou a contratação de diversas empresas para modelagem de processos, que poderá ser utilizada por diversos órgãos de governo via adesão – com vistas a promover a expansão do uso dos padrões BPM a partir de uma notação comum, que permita a integração dos macroprocessos de governo;
  • a adoção pelo SGT XBRL (eXtensible Business Reporting Language) do Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro (SICONFI) como piloto do padrão, considerando sua integração com os demais serviços que  utilizem informações contábil-financeiras;
  • a prioridade dada para o SGT MGD (Modelo Global de Dados), no sentido de atualizar as informações e o conteúdo do site do MGD, que é o referencial para o uso do padrão;
  • a decisão do SGT INDE (Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais) de finalização do piloto iniciado com o Governo da Bahia, com participação da Associação Brasileira das Entidades Estaduais de Tecnologia da Informação e Comunicação (ABEP), e de apoiar os produtores de informação para comunicação entre servidores de metadados;
  • a continuidade que será dada, pelo SGT Plataforma (de Integração e Interoperabilidade para e-serviços) ao mapeamento de serviços web, iniciado pelo SGT WEB (web services);
  • o direcionamento de esforços do SGT ABEP no sentido de avaliar a aplicação dos padrões e-PING pelas afiliadas, integrando soluções entre estados, municípios e governo federal; e
  • o impacto e o alcance dos canais de comunicação desenvolvidos pela Comunidade Áreas de Integração, vista a amplitude alcançada hoje, compreendendo 24 países: Chile, Argentina, Estados Unidos, Alemanha, Portugal, Reino Unido, Bolívia, Índia, Angola, Suíça, Espanha, Venezuela, Canadá, Cabo Verde, Tailândia, Rússia, Uruguai, México, Zimbábue, Filipinas, França, Colômbia, Peru e Brasil.

Os trabalhos dos SGT já se iniciaram, com participação de seus membros, representantes de órgãos dos governos federal, estadual e municipal, academia e mercado, como AGU; ABPMP; ANA; ANATEL; ANEEL; ANS; ATI/PE; BACEN; BB; BNB; Casa Civil; Casa da Moeda; CAIXA; CBM.DF; CAPES; CGU; CTI/MCTI; Correios; DAMA BRASIL; DATAPREV; DPS; DPF; ENAP; EBC; FINEP; FNDE; IBAMA; IBGE; ICMBio;  INFAERO;  INMETRO; INSS; Ciência e Tecnologia; Educação; Exército; Defesa; Fazenda; Integração Nacional; Justiça; Marinha; Planejamento; Pesca e Agricultura; Previdência Social; Saúde; Transporte; MP.BA; MP.RJ; Prefeitura de Mangaratiba-RJ; Prefeitura de Telêmaco Borba-PR; PRODEB; PRODERJ; PRODEST; PRODEPA; PUC-Goiás; SEBRAE.DF; SERPRO; SEPLAG-SE; SRFB; STN; STF; TCM.GO; TRF; UFFS; UFPB; UFSM; UNIRIO; e UNIPAMPA. 

Informações sobre o desdobramento destas iniciativas poderão ser acompanhadas pela página da Comunidade Áreas de Integração no Facebook e os slides da apresentação poderão ser visualizados nesta  página.


O SERPRO registrou sua satisfação em receber os colegas que participavam da reunião, ressaltando a importância do tema e dos debates, a medida em que vão ao encontro de dois dos principais valores de seus empregados: a inovação e o gosto por desafios. 






Nenhum comentário :

Postar um comentário